• Fisoterapia Neurofuncional

    Fisioterapia na Lesão Medular.

    A Fisioterapia participa do processo de reabilitação de todos os pacientes, desde que Ludwing Guttmann (1945) estabeleceu pela primeira vez as abordagens válidas “para o tratamento e a reabilitação na lesão medular”. Desde então o tratamento sofreu uma reorientação fundamental, de intervenções passivas para o tratamento ativo.
    Durante a década de 1970, tanto a ciência dos movimentos funcionais como sua aplicação em um conceito terapêutico e o aumento das possibilidades diagnósticas em relação ao aparelho locomotor passou a aumentar a compreensão sobre as conseqüências fisiopatológicas da lesão medular sobre o aparelho locomotor, dando nova orientação à fisioterapia (BECKER; DÖLKEN,2008).
    Dessa forma, a fisioterapia no lesado medular estabelece metas em pontos estratégicos, como a independência funcional, os problemas sistêmicos, fortalecimento de músculos, a função respiratória e orientações que possibilitem o máximo de independência funcional e atividades de vida diária.(UMPHRED, 2004).


    Benefícios:

    - Melhora o sistema cardio respiratório (coração)
    - Melhora equilíbrio e coordenação
    - Melhora auto estima
    - Melhora o humor
    - Melhora a independência pessoal
    - Previne a osteoporose
    - Previne trombose
    - Diminui a ansiedade
    - Aumenta a força
    - Aumenta a vontade de viver
    - Aproxima as pessoas com os mesmos problemas

    Com uma proposta inovadora na área da saúde, a área de Fisioterapia da LEME tem o objetivo de oportunizar a seus associados a otimização do grau de autonomia, visando a reabilitação global para um melhor desempenho social e/ou profissional.

    A LEME é uma referência em reabilitação ao lesado medular no Rio Grande do Sul, para isso vem investindo em equipamentos na área de fisioterapia específicos para lesados medulares, onde o associado tem todo o conforto e assessoramento para uso dos mesmos.